AMAVI Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí

segunda, 08 de julho de 2013

AMAVI apresenta programa inédito durante a 16ª Marcha dos Prefeitos a Brasília

Os prefeitos de todo o Brasil terão a oportunidade de conhecer o programa desenvolvido pela Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi), que permite a elaboração do Cadastro Ambiental Rural (CAR) através de georreferenciamento. A apresentação será na quarta-feira (dia 10) durante 16ª Marcha dos Prefeitos a Brasília em Defesa dos Municípios. O trabalho é feito nas prefeituras, mediante a apresentação apenas da escritura do imóvel, sem a necessidade de contratar técnicos. Na região a previsão é que sejam realizados em torno de 45 mil cadastros, o que deverá proporcionar uma economia da ordem de R$ 90 milhões.

De acordo com o presidente da Amavi, Hugo Lembeck, o convite para a apresentação partiu da direção da Confederação Nacional de Municípios (CNM), depois que seus técnicos estiveram na região conferindo o funcionamento. “Isso comprova que mais uma vez a nossa associação é pioneira em programa desta natureza”. A Amavi inclusive recebeu em 2011, menção honrosa do Ministério do Meio Ambiente, na edição especial do Prêmio Chico Mendes, pela sua contribuição em defesa das florestas. “O programa prevê além do suporte técnico gratuito para o CAR, a construção de um corredor ecológico de cerca de 140 mil hectares formado por áreas protegidas”.

O tempo para a elaboração do CAR não passa de 30 minutos. O secretário-executivo da Amavi, Agostinho Senem, explicou que o produtor rural leva os documentos pessoais e a escritura de seu imóvel e a confecção do mapa do uso do solo é feita no próprio balcão da prefeitura sem custo para o proprietário. Através de imagens do satélite são confirmadas as áreas em uso, se existe os 20% da reserva legal e a área de preservação ambiental. “Essas imagens são de alta resolução e a margem de erro não ultrapassa a dois metros”. Senem ressaltou que outra vantagem é que a Amavi conseguiu autorização, por parte da Fundação de Meio Ambiente de Santa Catarina (Fatma) para fazer a homologação do cadastro, agilizando o processo.

Embora os prefeitos dos 28 municípios associados à Amavi tenham autorizado a transferência gratuita de toda a tecnologia do programa para o governo do Estado, o convênio entre as duas partes não foi assinado. “Por essa razão só vale em nossa região, apesar do interesse de outras associações”, lamentou Senem. Ele disse que o Ministério do Meio Ambiente, apesar da eficácia da metodologia, a qual foi absorvida pela nova lei, ter sido comprovada durante as discussões do Código Florestal no Senado, está praticamente impondo o seu. “Os municípios mais uma vez serão prejudicados porque ficarão sem um banco de dados porque as informações ficarão incompletas”.

Ministra anuncia cadastramento para esse mês

O prazo para inscrição no Cadastro Ambiental Rural deve começar a contar nas próximas semanas. A previsão é da ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, que participou de audiência pública na Comissão de Agricultura Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural, na quarta-feira. O CAR é considerado um dos pontos chave do novo Código Florestal (Lei 12.651/12), aprovado pelo Congresso no ano passado. Pela norma, todas as propriedades rurais do País terão um ano, prorrogável por mais um, para se cadastrar eletronicamente no sistema, com informações sobre localização do imóvel, presença de vegetação nativa, produção consolidada,reserva legaleÁreas de Preservação Permanente.

A partir da inscrição os proprietários poderão aderir a programas de regularização ambiental nos estados e, com isso, ter suspensas infrações por eventuais passivos ambientais. Segundo o Ministério do Meio Ambiente, 5,2 milhões de imóveis rurais devem se inscrever. O prazo ainda não começou a valer por falta de um decreto do governo indicando a data a partir da qual o cadastro será considerado implantado em todo o País.

Segundo Izabella Teixeira, o governo investiu R$ 30 milhões para compra de imagens de satélite de 2011. Outros R$ 35 a R$ 40 milhões estão estimados para compra de dados referentes a 2012 e 2008. E já há planejamento para a aquisição de imagens de 2013 e 2014. A ministra destacou, além disso, que R$ 266 milhões do Fundo Amazônia estão comprometidos para financiar a implantação do CAR nos estados. (Com informações da Agência Câmara)

Texto Orlando Pereira/ Agência Leme



Últimas notícias

18 de janeiro de 2022
AMAVI realiza evento para profissionais da educação
A AMAVI, através da assessoria educacional, realiza no dia 3 de fevereiro, no Centro de Inovação Norberto Frahn, (CINF), em Rio do Sul, a tradicional palestra de abertura do ano letivo. O...

23 de dezembro de 2021
Comunicado de férias
A Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí- AMAVI informa que não haverá expediente entre os dias 27 de dezembro de 2021 e 02 de janeiro de 2022. Neste período, os municípios que...

10 de dezembro de 2021
Prefeitos elegem diretoria da AMAVI 2022
O prefeito de Agrolândia, José Constante, vai presidir a Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (AMAVI) a partir do mês de janeiro. A sua eleição deu-se por aclamação durante...

30 de novembro de 2021
Boletim regional da Covid 19
De acordo com dados divulgados pelas secretarias municipais de saúde da região, o Alto Vale do Itajaí registra 42.443 casos confirmados de Covid 19, sendo 41.709 recuperados e 636 óbitos. O...

10 de novembro de 2021
Prefeitos aprovam projeto de unificação dos consórcios intermunicipais
Em assembleia da AMAVI realizada na manhã de hoje, 10, a proposta de unificação dos consórcios CIS e CIM-AMAVI foi acatada pelos prefeitos. A junção das duas entidades permitirá otimização de...

05 de novembro de 2021
Programa de turismo rural desenvolvido no Alto Vale é apresentado em feira nacional
O programa de turismo no espaço rural desenvolvido pela assessoria de turismo e cultura da AMAVI, “Caminhos do Campo”, está em destaque na Festuris de Gramado-RS, uma das maiores feiras de...

26 de julho de 2021
Prefeitos conhecem trabalho desenvolvido na gestão dos resíduos sólidos no Médio Vale
Prefeitos do Alto Vale do Itajaí e técnicos dos municípios e da AMAVI realizaram na última sexta-feira, 23, visita técnica ao Parque Girassol – Sistema de Tratamento dos Resíduos Sólidos no...

28 de maio de 2021
Programas da Secretaria de Estado da Agricultura são discutidos em reunião da AMAVI
Os prefeitos e secretários municipais de agricultura do Alto Vale foram orientados sobre os programas de fomento agropecuário da Secretaria de Estado da Agricultura, da Pesca e do...

18 de maio de 2021
Nota de Pesar
É com profundo pesar, que a AMAVI recebe a notícia do falecimento do ex-governador e ex-senador Casildo Maldaner. Aos 79 anos, Casildo foi uma das maiores lideranças políticas do nosso Estado....

AMAVI - Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí
CNPJ: 82.762.469/0001-22
Expediente: Segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 17h.
Fone: (47) 3531-4242 - Endereço: Rua XV de Novembro, nº 737, Centro, Rio do Sul/SC
CEP: 89160-015 - Email: amavi@amavi.org.br
Instagram
Ir para o topo

O portal da AMAVI utiliza alguns cookies para coletar dados estatísticos. Você pode aceitá-los ou não a seguir. Para mais informações, leia sobre nossos cookies na página de política de privacidade.