AMAVI - Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí

Amavi se organiza para Fundam e SIM

Foto: Albanir Júnior/DAV

segunda, 24 de julho de 2017

A assembleia promovida pela Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí (Amavi) reuniu prefeitos nesta sexta-feira (21) para discutir a elaboração de projetos para captação de recursos do Fundo de Apoio dos Municípios (Fundam 2), que foi confirmado no próprio Alto Vale pelo Governador Raimundo Colombo. Outro tema na pauta foi o avanço do consórcio para o serviço de inspeção de produtos de origem animal.

O primeiro assunto colocado em discussão foi a elaboração dos projetos do Fundam através da Amavi, o presidente da entidade, Humberto Pessatti, o Betão explica é preciso organizar a demanda, já que os municípios da região vão receber pelo menos cerca de R$ 1 milhão, que devem ser utilizados em grande maioria para pavimentações e edificações. “A Amavi tem que atender todo mundo, então essa organização é necessária, colocamos por entrada de projeto, valores também. É claro que não poderemos atender 10 projetos por município porque temos que atender todos, os prefeitos estão cientes disso”, disse.

A expectativa é que os municípios assinem os convênios com o estado entre março e abril de 2018, por isso a Amavi busca se antecipar para que não haja correria no atendimento aos municípios na hora de fazer os projetos. “Aprovamos a contratação de um desenhista e se necessário for inclusive de estagiários para ajudar, o que não pode é município do Alto Vale ficar sem projeto e sem os recursos”, declarou Pessatti.

A efetivação do consórcio para a inspeção de produtos de origem animal foi o segundo assunto que mais demandou atenção dos prefeitos na reunião, a demanda já é antiga para que os agricultores possam vender os produtos primeiro nas feiras municipais e depois alcançar a região, o estado e até mesmo o mercado nacional.

A implantação do Sistema Brasileiro de Inspeção de Produtos de Origem Animal (Sisbi) e do Sistema Unificado de Atenção à. Sanidade Agropecuária (Suasa) avança na região e a expectativa é que até o fim do ano o consórcio intermunicipal esteja efetivado, segundo estimou o assessor de projetos da Amavi, Odenir Felizari. “Vai facilitar muito a criação de agroindústrias, o agricultor vai ter uma inspeção feita em coordenação com o consórcio da Amavi, vão poder vender os produtos nas feiras municipais”, disse.

Um levantamento feito pela Associação, com as secretarias de Agricultura dos municípios do Alto Vale apontou que apenas 42 estabelecimentos possuem o selo do Serviço de Inspeção Municipal (SIM), a grande maioria está concentrada em apenas duas cidades, são 10 em Rio do Sul e 10 em Ibirama. “Tem municípios que não tem nenhuma empresa cadastrada no SIM. O primeiro fato é que a burocracia ainda é muito grande e segundo que não é atrativo por só poder vender no município”, explicou Felizari.

Com o consórcio os agricultores poderão futuramente conseguir expandir o mercado, uma das primeiras medidas é o encaminhamento de projeto de lei para todas as Câmaras de Vereadores do Alto Vale, para que o SIM seja padronizado em todos os municípios. “Depois que os municípios têm a lei, os estabelecimentos funcionando, a gente elabora esse projeto, manda para o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, dando o aval, a partir daí os produtores vão poder vender em território nacional”, comentou o assessor de projetos.

Os prefeitos aprovaram na assembleia a contratação de um veterinário na forma de funcionário comissionado do consórcio para auxiliar os veterinários dos municípios. O convênio deve ser assinado na próxima assembleia agendada para o dia 25 de agosto. O valor mensal por município segundo estimativa prévia deve ser de cerca de R$ 600,00. “Vamos resolver isso aí, para que em 2018 o nosso agricultor tenha a oportunidade de colocar os produtos nas feiras em todo o Alto Vale, pela valorização do agricultor. R$ 570,00 para cada município nesse consórcio não é nada, é um dinheiro que você aplica e que vai voltar muito mais para os municípios e para as pessoas”, concluiu o presidente da Amavi.

Fonte: Albanir Júnior, Diário do Alto Vale

Mais notícias

Eventos em Destaque

Consórcios


Acesso Rápido

Próximos aniversários